dos naufrágios

O naufrágio é a morte heróica dos navios. Fadados ao fim como tudo mais, melhor ser tragado pelo mar que singraram com afinco do que mofar esquecidos e inertes num banco de areia ou canto de cais. Naufragar é morrer ainda vivo e não aos poucos sucessivas mortes cada vez mais sem vida. Naufragar sob a ira de Netuno ou os caprichos de Marte, em batalha ou tempestade, não há morte mais ansiada por um navio. E, enfim, repousar na escuridão do fundo, inacessível à história e à cobiça, marítima representação do eterno.